O genuíno espírito de Natal

Num destes dias de férias de Natal dos miúdos, para entretê-los um bocadinho e incutir algum espírito natalício, sugeri que fizessem um desenho a desejar as Boas Festas aos vizinhos. É que no prédio onde vivemos, apesar dos oito andares, a maioria dos moradores são idosos e as crianças que outrora alegraram os corredores de cada andar, há muito cresceram. Achei que era giro dar um bocadinho de cor ao átrio da entrada.

Os miúdos adoraram a ideia e esmeraram-se nas suas obras, com pais Natal, renas, árvores, purpurinas e flocos de neve feitos com bolinhas de algodão. Uns dias antes do Natal, descemos no elevador, colámos os dois desenhos com fita-cola colorida e voltámos aos nossos afazeres. A minha expectativa era arrancar alguns sorrisos e que os miúdos recebessem um ou outro agradecimento quando nos cruzássemos com os vizinhos no elevador. Mas o que aconteceu foi muito mais que isso.

Começou por uma folha escrita a marcadores coloridos pelo vizinho do 4º andar, colada logo acima de um dos desenhos.  Depois um post-it de outro vizinho. Depois um desenho feito pelos netos de uns outros e na nossa caixa do correio apareceram ainda dois postais e chocolates. Neste momento, o átrio de um prédio antigo e quieto ganhou vida e cor, e as palavras de genuína gratidão ecoam pelas suas velhas paredes. Até a senhora da limpeza, que aqui trabalha há mais de trinta anos, me parou hoje só para agradecer ter trazido a alegria de volta a este lugar. O que para nós era um simples desenho, como tantos que eles fazem quando estão por casa e eu digo que já chega de televisão, acabou por se revelar algo que mexeu com todos de uma forma, até para mim, inesperada. Algo que fez a diferença nos dias rotineiros de quem vive sozinho ou se sente invisível numa sociedade que não liga nem respeita os mais velhos.

Pensava que estava a dar uma lição de boa vizinhança aos meus filhos, mas acabaram a ser os vizinhos a ensinar-lhes como é simples deixar alguém feliz. Agora só espero que nunca o esqueçam e que recordem este episódio como um exemplo do  verdadeiro espírito de Natal.

Boas Festas.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.