Entretanto no Afeganistão

Imagina que és uma mulher nascida algures entre 2001 e 2006 em Kabul. Eras bebé quando os americanos invadiram o país e derrubaram o regime talibã, mas cresceste a ouvir histórias de horror sobre o que estes fanáticos religiosos fizeram às mulheres. Talvez a tua mãe tenha sido espancada em público por ter cometido uma ofensa como sair à rua sem um homem da sua família a escoltá-la. Talvez a tua tia, viúva, tenha sido raptada e forçada a casar com um soldado de regime. Talvez te contassem que as meninas não podiam ir à escola depois dos 12 anos. Que as pessoas eram alvejadas no meio da rua por soldados adolescentes, fuziladas em estádios, enforcadas, decapitadas. Respiras de alívio e de gratidão por não teres vivido esses tempos e por teres a possibilidade de sonhar e de fazer planos.

Imagina que estás quase a terminar a tua licenciatura. Vais entrar no último ano este ano lectivo. Passaste os últimos três a estudar afincadamente para poderes ter um futuro num país que vive em guerra há cem anos. Dominas o inglês. Tens fé no futuro do teu país. Queres ficar e fazer parte da geração que vai transformá-lo. Frequentas cafés com os teus amigos. Adoras ouvir música. És vaidosa. Tens as unhas sempre arranjadas pela manicura no fundo da rua, longe dos tempos em que os talibãs arrancavam as unhas às mulheres que as pintassem. Adoras usar batom cor-de-rosa.

Imagina que acordas no domingo com gritos em casa. Os teus pais pedem-te que vistas uma burka. No pátio já arde uma fogueira com livros, cd’s, diplomas passados por entidades ocidentais e o teu batom cor-de-rosa. Ligas o rádio, mas já não passa música. Espreitas pela janela e vês dois homens a pintarem com tinta branca a montra da manicure. Um vizinho da tua idade aparece à janela. Ordena-te que vás para dentro. E ri-se com um riso maquiavélico.

Imagina o que te passa pela cabeça agora. O medo, a angústia, a certeza de que não há por onde fugir. As histórias que ouvias a tornarem-se realidade ali, diante dos teus olhos. Imagina o desespero. Imagina…

photo credits: Parwiz/Reuters

Links úteis:

https://support.womenforwomen.org/donate/afghanistan-emergency-2x-match?src=LBUA21082A

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.